29 de abril de 2012

71| Da serventia de Deus

Não há questão quanto à existência de Deus.
É óbvio que Ele existe... Nós lhe demos nome!
Então a questão é: pra que serve?

3 comentários:

  1. Marcia Linhares03 julho, 2012

    ...serve para duvidarmos e logo, acreditarmos...

    ResponderExcluir
  2. Antonio Pacheco da Cunha04 julho, 2012

    O tema proposto pelo ensaieto tem levado a humanidade ao longo de milênios há muitos questionamentos acerca da existência, do nome, da serventia de Deus... Foi e continua sendo a maior das inspirações que leva o homem a uma profunda e constante reflexão sobre a sua vida, sua origem, sua própria identidade. Convida-nos, pois, a um breve comentário, face à grandiosidade do tema! Procuramos, contudo, fazê-lo com um coração aberto. Alegra-nos a honestidade constante da primeira frase – “Não há questão quanto à existência de Deus.” É sem dúvida nenhuma uma ‘questão de fé’. Não há pretensões de responder a indagações, até por uma questão de miséria de fé, mas nos leva a apresentar algumas considerações acerca do tema. No momento em que espontaneamente e com convicção reconhecemos a ‘existência de Deus’, diversamente apenas de uma força ou mesmo de um ser apenas de cunho sobrenatural, mas de um Deus que por tal condição está acima de tudo e qualquer coisa, tudo em nossas vidas começa a fazer diferença. E esse Deus, inobstante ser Altíssimo, pede-nos apenas e tão somente que o amemos mesmo que por gratidão e aos nossos irmãos. É aquele que se sente honrado, quando tratamos com amor, respeito e caridade o nosso próximo. Diversamente do que diz o ensaieto é um Deus que preferiu não ter nome para evitar desentendimentos entre os povos daquela época. E a Sagrada Escritura muito bem registra esses pormenores da História da Salvação, bastando-nos, para tanto, consultar os escritos concernentes ao Antigo Testamento. Acerca disso transcrevemos in verbis um trecho do texto sagrado que registra o diálogo havido entre o Deus que nos fala o ensaieto e Moisés, personagem bíblico, senão vejamos: “Moisés disse a Deus: “Quando eu for aos israelitas e disser: ‘O Deus de vossos pais me enviou até vós’; e me perguntarem: ‘Qual é o seu nome?’, que direi?”Disse Deus a Moisés: ‘Eu sou aquele que é.’ Disse mais: Assim dirás aos israelitas: ‘EU SOU me enviou até vós.’ Disse ainda Deus a Moisés: ‘Assim dirás aos israelitas: ‘Iahweh, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó me enviou até vós. É o meu nome para sempre, e é assim que me invocarão de geração em geração.’” (Revelação do Nome divino - Ex 3,13-15). Ao término deste comentário, não poderíamos nos esquecer de outra passagem da mesma fonte que diz: “Mas, para nós, contudo, existe um só Deus, o Pai, de quem tudo procede e para o qual caminhamos, e um só Senhor, Jesus Cristo, por quem tudo existe e para quem caminhamos.” (1Cor 8,6).

    ResponderExcluir
  3. yhwh = iavé = javé = jove = jupiter = zeus, o deus vulcanico e irascivel??

    ResponderExcluir