5 de abril de 2012

67| De fortuna e poesia

Como pode o afortunado querer ser poeta?

Nenhum comentário:

Postar um comentário